sábado, 14 de agosto de 2010

E se fosse hoje?

Esta noite, antes de adormecer eu só pensava:

"E se eu não acordar amanhã de manhã?"



Dei comigo a reflectir sobre tudo o que fiz, faço e quero fazer.



Ainda tenho tanto que aprender, tanto que amar, tanto que perdoar.

Falta-me aprender a ver, a ouvir, a sentir.

Falha-me a compreensão, o altruísmo e a entrega.

Enquanto que a perguiça e a calma me sugam.



Contudo, o que mais me assustou foi chegar a conclusão que já resolvi todas as minhas questões com toda a gente... menos com a pessoa que eu mais queria que ficasse resolvida. Não morro sem ter essa conversa.

Como é possível?

Não sei se sou covarde, burra ou inteligente... Mas uma coisa eu sei: a pessoa que mais amei na minha vida é a única a quem não consigo dirigir a palavra.

E SE EU MORRESSE AGORA? Quem lhe iria dizer como eu a amava...amo?

Isto iria morrer comigo. Ninguém mais saberia.

2 comentários:

Anónimo disse...

Então diz...a todos aqueles que amas! Não deixes nada por dizer, nunca!

Nunca sabemos quando será o último momento!

Lili

AnnaSo' disse...

Por isso é que devemos dizer a todos os que gostamos a importância que têm na nossa vida !
Um selinho para ti no meu blog (: